4 de julho de 2010

Brutal! – Inflação semântica e luta pela atenção na linguagem urbana

Prometi que ia meter-me neste assunto e, para me preparar, revisitei o site de São Noam Chomsky, não vá eu dizer grossa asneira num terreno onde não tenho preparação. Mas Chomsky já não se interessa por linguística, apenas por activismo político. Será muito importante a seguir, quando eu for morder nas canelas do projecto imperial americano.

Depois de dar umas voltas pela Wikipédia, convenci-me que, se não me meter nos aspectos técnicos da linguística, provavelmente não serei queimado em nenhuma fogueira. Adiante, então.

3 de julho de 2010

Saudades da violência

Por volta de 1985 (sei disso porque confirmei a data), fui ver Era Uma Vez na América, de Sergio Leone. Filme premiado de um grande realizador, grande produção, uma história sobre factos reais, a ascensão de um gang em Nova Iorque no princípio do século XX. Gostei do filme, mas certas cenas incomodaram-me. Não que eu seja supersensível, mas suspeitei que o aspecto chocante das cenas de sangue e assassínio tenha sido deliberadamente realçado para falar aos instintos sanguinários do público.