14 de abril de 2012

Frente às prateleiras do super

Assim de repente, lembro-me de quatro tipos de substâncias que podem ter efeitos importantes no nosso organismo: os alimentos, os medicamentos, os venenos e as drogas recreativas.

Os alimentos são os mais decisivos, já que a sua falta compromete a nossa sobrevivência. A forma como os ingerimos é gerida de uma forma complexa, onde entram comportamentos instintivos, questões culturais, preferências pessoais. Não é deles que falo hoje, nem das drogas recreativas. Decisivos são também os venenos, naturalmente. Em princípio, é de pensar que o melhor é nunca os ingerir. Mas, no entanto, muitos medicamentos são essencialmente venenos. Tudo depende da dose e das circunstâncias.

Os medicamentos é que têm o poder excecional de alterar a forma como o nosso organismo funciona. Esse poder, naturalmente, é perigoso. Assim, a ingestão de medicamentos encontra-se regulada de uma forma estrita, supervisionada por peritos (os médicos) e previamente estudada de forma exaustiva. Os únicos medicamentos de venda livre têm ação popularmente conhecida e são relativamente inofensivos.