28 de abril de 2016

Mentirias aos teus filhos?


"Mentirias deliberadamente aos teus filhos?"pergunta o rabi Adam Chalom, doutorado em Humanismo Hebraico pela Universidade de Yale, EUA. – "Dirias que foi isto que aconteceu quando sabes que não foi isto o que aconteceu? Há uma questão ética aqui".

O rabi Chalom refere-se à crença popular de que a a narrativa da Bíblia judaica corresponde a eventos históricos. De facto, é sabido entre os arqueólogos bíblicos há quase três gerações que os Cinco Livros de Moisés (a Torah) e a História Deuteronomística dos Nevi'im (incluindo os livros de Josué, Juízes e Samuel) correspondem tanto a uma descrição da história antiga do povo judeu como como O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien, é uma descrição literal da Primeira Guerra Mundial.


A maioria das pessoas judaicas de alguma cultura, incluindo os rabis, aceita hoje (embora raramente o diga em público) que as histórias dos patriarcas são simples mitos, que os israelitas nunca estiveram no Egito, que Moisés é um personagem lendário sem existência histórica, que nunca houve um Êxodo nem uma conquista militar triunfal de Canaã.

Além do mais, a arqueologia mostra o monoteísmo como um caso relativamente recente entre os judeus. Jeová tinha uma esposa, Asherah, documentada em estátuas votivas e inscrições.

E as outras religiões abrâmicas?

Admitidamente, descobrir que as histórias bíblicas são míticas é mau para a fé judaica, quiçá enfraquece também a sua justificação para ocupar a terra de Israel. Mas tem também um efeito inesperado nas narrativas das outras religiões do livro.

O Corão refere-se a Musa (Moisés) como um profeta várias vezes, assim como a Abraão. O que é um embaraço, se tanto Moisés como Abraão são mitos. Se se trata da palavra de Alá, ditada pelo arcanjo Gabriel, não deveriam eles estar ao corrente disso?

Do mesmo modo, nos Evangelhos, Moisés e Abraão são referidos por Jesus. O que parece demonstrar que Jesus, ou quem escreveu as histórias, tinha apenas acesso à cultura disponível naquele lugar e tempo e a nenhuma informação divina.

Notas

Did the Exodus Really Happen? – Rabi Volpe (apesar de não acreditar no Êxodo, este rabi continua crente e escreve num jornal religioso).

Deconstructing the Walls of Jericho -- Prof. Ze'ev Herzog (PDF) – sumário muito bom do conhecimento da arqueologia de Israel em 1999.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente, mesmo que não concorde. Gosto de palmadas nas costas, mas gosto mais ainda de polémica. Comentários ofensivos ou indiscretos podem vir a ter de ser apagados, mas só em casos extremos.