26 de novembro de 2016

Jésus, le dieu fait homme, de Pierre-Louis Couchoud

A criação do Cristo – Um esboço dos começos do Cristianismo, de Pierre-Louis Couchoud, de 1937, é um clássico entre os miticistas, ou seja os que defendem que Jesus não foi um personagem histórico, mas uma divindade para a qual foi criada uma história entre os homens. A sua tradução inglesa foi finalmente disponibilizada por Frank Zindler, diretor do American Atheist Magazine e posta online, Volume 1 (PDF, 1,2 Mb, 229 págs.) e Volume 2 (PDF, 1,7  Mb, 241 págs., por René Salm, no seu blogue Mythicist Papers, e também em versão comentada por por Neil Goffrey, no blogue Vridar.

Eu preferia ler a edição original francesa, mas já estou muito contente por poder ler este livro. Dado tratar-se de uma obra de 1937, é possível que alguns aspetos estejam desatualizados face à pesquisa contemporânea. Depois de ler o livro, vou sem dúvida consultar os comentários de Neil Geoffrey, pois este blogger australiano é uma das melhores fontes eruditas e cientificamente honestas neste campo, e ao mesmo tempo o mais disposto a divulgar as mais diversas avenidas de pesquisa que estão em curso – e nos últimos anos têm sido muitíssimas.